domingo, novembro 18, 2007

Uma tarde no Restelo

Não estava no programa mas aconteceu e poderia tornar-se um hábito se o sol brilhasse como hoje, se existissem por ali mais alguns cómodos, mas também aprecio um certo à vontade, aquele ar familiar, envelhecido, de casa que já foi farta, e onde agora falta o dinheiro…
A função principiou no campo de treinos, a relva estava impecável, iam defrontar-se Belenenses e Agronomia em rugby. É o desporto da moda, as bancadas soalheiras estavam cheias, o público é diferente, são adeptos da modalidade, a maioria estava do lado dos agrónomos, campeões em título, os restantes apoiavam o Belenenses. Estes, vê-se que simpatizam com o Clube, que afinal lhes fornece as condições para praticarem o seu desporto favorito, mas sabemos que não frequentam o futebol no campo principal.
Olhemos entretanto o jogo na perspectiva de um leigo:
Agronomia instalou-se desde o início no meio campo azul, graças ao peso dos seus avançados, que ganhavam vantagem em todas as formações, aos seus saltadores que ganhavam quase todos os lançamentos laterais, e ao pontapé colocado do seu arriére que ganhava sempre imenso terreno! Nestas condições e durante a primeira parte, a nossa equipa nunca conseguiu respirar, defendia-se com denodo, apenas por duas vezes entrou com perigo na área de 22 metros do adversário.
Veio o segundo tempo e com ele mais equilíbrio. Através de dois pontapés livres conseguimos reduzir para 13-6, e numa altura em que procurávamos empurrar o quinze de Agronomia para a sua área, um passe infeliz foi bem interceptado e acabou em ensaio, que depois foi convertido. Já não havia recuperação possível.
Resultado final: Belenenses 6 – Agronomia 21.

Seguiu-se o basquetebol, recebíamos o Porto, estava lá a televisão, o jogo prometia:
Assistimos a um belo despique, em que o Belenenses comandou quase sempre o marcador, embora sem grande margem. No início do quarto período conseguimos alargar o fosso até aos onze pontos de diferença, a coisa parecia resolvida, mas a substituição de Diogo Carreira (para descansar) poderia ter deitado tudo a perder. Já com o extraordinário ‘base’ em campo sustivemos a recuperação do Porto e terminámos com dois pontos de vantagem. Mas os momentos finais foram de susto.
Resultado final: Belenenses (89) – Porto (87)
Tudo está bem quando acaba bem. Já era noite quando saí do Restelo.
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home