segunda-feira, abril 16, 2012

De fora… vê-se melhor!

“ O meu trabalho é basicamente o mesmo, não mudei nada de um clube para o outro. Gostei de trabalhar no Belenenses, é um clube com enorme potencial, mas vive um pouco do passado e não sabe enfrentar a realidade. Costumava dizer que é um grande clube recheado de interesses, mas que nem sempre são os seus”.
José Mota (ex-treinador do CF ‘Os Belenenses’)

Uns atrás dos outros, os treinadores entram e saem, a frustração é a mesma, a ideia com que ficam é a mesma, o Belenenses podia ser… mas não é.
E se alguma justiça pode ser feita a este blogue é a coerência com que sempre identificou (e denunciou) os interesses que se servem do clube mas não servem o Clube. É uma doença instalada, fácil de diagnosticar mas difícil de resolver. Por uma simples razão: - ninguém enfia a ‘carapuça’. Mas a ‘carapuça’ está dentro do clube. Não está fora.

Olhando agora o futebol em geral, o que por cá se pratica, ou não pratica, o que vemos são os outros campeonatos europeus a jogar à bola enquanto Portugal fica parado a assistir a mais um cerimonial de propaganda. Chama-se Taça da Liga mas podia chamar-se Taça da SIC, Taça Hermínio Loureiro, Taça Benfica, Taça para os grandes ganharem mais algum dinheiro, Taça do azar atendendo a que, ao contrário do previsto, foi o Gil Vicente a chegar à final! Enfim, ou mudam o esquema da competição, dando-lhe a importância que assume nos outros países europeus, ou então, disputem a final a uma quarta-feira, discretamente.

E agora o ‘Caso Cardinal’! Um grande silêncio entrecortado por declarações ridículas, ou programas ridículos – veja-se por exemplo o ‘discurso directo’ que a esta hora passa na TVI – onde se faz a defesa (imbecilizante) do Sporting, como se fosse uma entidade acima de qualquer suspeita! Como se fosse possível admitir que o presidente do Sporting desconhecia o ‘golpe’! Golpe que afinal determinou que um vice-presidente do mesmo Sporting fosse, para já, constituído arguido! ‘Golpe’, esclareça-se, que o próprio presidente do Sporting se apressou a denunciar junto das entidades competentes!
A tentativa de distinção entre Sporting clube e Sporting SAD também não colhe, uma vez que do ‘golpe’ resultou o ‘benefício’ desportivo que a Sporting SAD pretendia, ou seja, afastar (ou condicionar) determinado árbitro assistente, já escalado para determinado jogo. ‘Golpe’, por fim, que tentou envolver o respectivo adversário, no caso o Marítimo.
E daqui pergunto (e concluo) em termos puramente especulativos: - se não interessava que Cardinal arbitrasse aquele jogo, das duas uma: - ou a ideia era ‘apenas’ condicionar a sua actuação, e estamos a falar de corrupção pura e dura. Ou então, imaginando que Cardinal seria substituído, como foi, a suspeição alarga-se e entramos no domínio do ‘vale tudo’. E até podemos imaginar que o substituto já estaria 'à altura da situação'! Assim, de futuro, qualquer um pode obrigar a mudanças na equipa de arbitragem bastando para tal efectuar um (pequeno) depósito em euros na conta do árbitro a desnomear!
Em qualquer caso, não são boas notícias para o Sporting. Seja Clube, seja SAD.

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home