segunda-feira, janeiro 31, 2011

Prova de vida

Um mês é muito tempo para não dar notícias muito embora as notícias não sejam famosas. Mas hoje escrevo para realçar aspectos positivos, não são ainda de esperança, também não são de desespero.
Fico contente por termos participado na final de rugby onde se definia o campeão nacional! Ganhar ou perder, alguém teria de perder. Fico contente por mantermos o nível competitivo no futsal! Apesar da permanente sangria a verdade é que a secção revela capacidades para discutir o primeiro lugar.
Também no que concerne à Direcção, fico contente com a linguagem de verdade que é transmitida a propósito da situação tremenda em que nos encontramos. Eu bem sei que os outros não estarão melhor e que há outros (sempre os mesmos) que podem, tal como o Estado, viver falidos que nada lhes acontece. Mas isso são contas de outro rosário.
E por fim fico contente porque o nosso futebol em termos de organização, visto de fora, parece querer mexer-se, saindo da letargia em que se encontra. São pequenos sinais, mas são sinais.
Porque o Belenenses faz falta ao campeonato português.

Depois de dizer bem, não poderia terminar sem um bocadinho de acidez, que a vesícula é a mesma… assim, reparei que é quase impossível ligar a televisão sem ouvir falar no Benfica milhares de vezes! Em todos os canais. Nos jornais nem falo. Não os compro, não os leio, e se tiver algumas dúvidas sobre a situação basta-me repescar algum pasquim do século passado. Nada mudou. Por exemplo, desaguisados no fim de um jogo do Benfica e nada consta do relatório do árbitro, a polícia não viu, ninguém viu! Outro exemplo, o Benfica precisa de vender o David Luiz e logo toda a comunicação social se transforma em banha da cobra para fazer o serviço ao clube da águia. Incrível a pequenez deste ‘paiz’ com letra pequena! Num paiz tão pequeno, não caibo eu, não cabe ninguém, a não ser os sabujos da situação. Aqueles que andam todos os dias a pedir dinheiro lá fora, ou porque não querem trabalhar ou porque querem viver acima das suas posses.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home